sexta-feira, 14 de março de 2014

Evento no Museu do Ingá- Projeto O Golpe de 64: dimensões Dia 12/03

Começando do final:a foto nas escadarias do Palácio com a professora palestrante Andréa, a professora Neusa Santiago, eu e alunos empolgados.
Existe um projeto do Museu do Ingá e Uff acerca dos 50 anos do Golpe de 1964. Nós, do CEAL, nos inscrevemos no projeto e começamos as exibições no dia 12 de março.
 A palestra foi sensacional!A eloquência e paixão do Rômulo prendeu a atenção dos "meus guris".
 Todos atentos. Ninguém pisca.
A dinâmica do projeto é a seguinte: os alunos assistem ao filme proposto no colégio e atravessam a rua. Vão ao Museu do Ingá para participarem da palestra ofertada pelos alunos de graduação em História.
Imaginem que ficamos comprometidos das 7h as 12h entre filme e palestra. O resultado foi muito acima das minhas expectativas.
 O assunto só será abordado no segundo bimestre mas ainda assim, os discentes do CEAL entenderam perfeitamente o documentário e participaram ativamente da palestra.
Vejam só a cara de felicidade da "tia" aqui.
 Neusa também ficou contente. E não é para menos.
Vamos ver mais fotos!!!!
 Os meninos se acomodando.
 A entrada dos alunos do CEAL nas dependências do Palácio.
 Nos jardins!
 Sair é muito bom!
 E só atravessamos a rua!
 Acreditem: trabalho há 18 anos em frente ao Palácio do Ingá e NUNCA havia reparado no busto de D. Pedro I na entrada.
 Com a nossa intérprete querida durante a exibição do documentário. Obrigada Elen! Você é um espetáculo!
 Impressionante como são bons nossos alunos! Demoramos quase uma hora para conseguirmos iniciar a projeção por problemas técnicos. Apesar dos aparelhos de ar condicionado ligados, estava quente. A imagem estava ruim e o som quase inaudível E eles aguentaram, resistiram.
O filme exibido foi JANGO, de 1984, com duraçãode 1h55min. A direção é de Silvio Tendler.
Sinopse:
Um relato da vida política brasileira dos anos 60, tendo como fio condutor a biografia do presidente João Goulart. Sua ascensão e queda até a morte no exílio são reconstituídas a partir de material de arquivo e entrevistas com personalidades como o ministro Afonso Arinos de Melo Franco, o general Antonio Carlos Muricy, Leonel Brizola, Celso Furtado e Frei Betto, entre outros.




 Ao final da exibição: as professoras Jane Vieira, Neusa Santiago e eu, satisfeitas com o interesse dos alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Passando por aqui, deixe seu comentário. Obrigada

Ocorreu um erro neste gadget